RSS

Arquivo da tag: CBSoft2011

Museu da língua portuguesa

Quem for a São Paulo eu recomendo uma passada pelo Museu da Língua Portuguesa, é ótimo. O ingresso é barato, 6 reais a inteira e 3 reais a meia entrada, o tour inclui um filme de 10 minutos e uma sala de projeção com um jogo de palavras muito interessante, com leitura de textos de famosos escritores da língua portuguesa. Depois podemos ver a história da nossa língua através de textos e ilustrações.

Nem o banheiro escapa dos textos.

É divertido, recomendo a todos. Fica na Estação da Luz.

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 05/10/2011 em Geral

 

Tags: ,

Formigueiro

Me desculpem os paulistas se isso ofende alguém, mas essa foi a melhor analogia que pude fazer. Aqui é um formigueiro. Desde que cheguei aqui em São Paulo para participar de um evento, o CBSoft, não consigo parar de admirar a quantidade de pessoas que tem aqui.

Tenho andado diariamente de metrô, o melhor transporte para se deslocar por aqui. É um sistema que deveria existir em toda cidade grande porque é muito eficiente. Eu tirei umas fotos de algumas estações que passei, vou compartilhar aqui com vocês. Estava bem lotado, e olha que era no final do horário de pico.

Filas para passar pela catraca.

Na plataforma

Dentro do trem

Apesar do trem ser bem lotado, ele é confortável, foi a primeira vez que andei de trem/metrô. Nem no de Teresina eu havia andado antes. Eu achei que fosse chacoalhar muito, mas não, a viagem é suave e a maioria dos trens são climatizados.

Em muitas estações é possível fazer integração com outras linhas do trem ou do metrô. Aqui eles chamam integração de “baldear”, por exemplo, “Você desce na Luz e baldeia para ir para a República”. No Piauí baldear é quando a pessoa está com ânsia de vômito, imagina a minha estranheza quando ouvi as pessoas falando assim. Segue algumas fotos do pessoal “baldeando” para o metrô. Elas não ficaram muito boas, mas é que ficava meio difícil tirar fotos no meio daquela multidão.

E pense numa carreira! O pessoal não anda, corre. Mesmo com o trem passando de 5 em 5 minutos as pessoas estão sempre correndo. O dia aqui começa muito cedo, eu soube que o horário de pico inicia às 4h da manhã. No primeiro dia eu passei pela Estação da Luz, um dos cartões postais da cidade, mas a correria era tão grande que nem deu tempo de olhar ao meu redor e notar que eu estava onde estava. Somente no dia seguinte eu me dei conta de que já tinha passado por lá e nem havia notado. Em outro dia eu passei por lá em um horário mais calmo, ou menos lotado, e pude admirar a beleza do lugar.

 
1 comentário

Publicado por em 02/10/2011 em Geral

 

Tags: , ,