RSS

Arquivo da tag: Filmes

Bxano no cinema

Bonjour à tous

Eu não poderia estar por aqui e não dar uma verificada nos cinemas. Para uma cidade pequena como Orléans ela está muito bem servida de salas de cinema. Tem 3 estabelecimentos e mais 1 em uma cidade vizinha. Um dos estabelecimentos parece ser independente, o Cinema des Carmes, ouvi falar que ele vive com problemas financeiros.

Des Carmes é um cinema à moda antiga, ele não fica em um centro comercial (shopping), fica no centro da cidade mesmo. A sua estrutura é bem simples, tem apenas uma bilheteria e possui 3 salas de projeção. Todas as pessoas ficam esperando a hora de entrar no saguão e quando é anunciada a hora de entrar na sala todos se dirigem à entrada e não há ninguém para controlar quem tem ingresso ou não. Também não há um grande intervalo entre uma sessão e outra. Normalmente esse tempo é reservado para limpeza, mas pelo que notei não há o que limpar. A sala parece muito com o antigo Cine Rex de Teresina. Não há inclinação das poltronas, o que não chega a atrapalhar porque a tela é alta, e também tem um segundo andar. A tela fica posicionada em um palco, acho que tem até cortinas, parece um palco de teatro. A impressão que temos é que estamos em um lugar antigo, como vemos nos filmes de época. Mas é só a aparência mesmo, a qualidade de som e imagem é muito boa.

Fachada

Fachada

Bilheteria Des Carmes

Bilheteria Des Carmes

Os outros 3 estabelecimentos são de uma rede de cinemas, a Pathe, que possui cinemas em grande parte da França. Achei que por ser uma rede de cinemas teria o ingresso mais barato, mas não, o ingresso é mais caro, 9 euros contra 6 euros do Des Carmes, mas como é uma grande rede possui alguns benefícios interessantes. Ela possui um sistema de fidelidade no qual você paga um valor por mês e pode assistir filmes a vontade, para você ou para mais um acompanhante. O valor fica entre 20 e 30 euros por mês, um plano muito interessante para quem vai sempre ao cinema. Outra coisa bem diferente aqui é que quando você vai assistir um filme 3D você compra os óculos (1 euro) e leva para casa, na próxima vez é só levar os óculos de casa.

pathe-placedarc-orleans3 pathe-orleans-loire

 

Esse Pathé da segunda foto tem 12 salas de projeção. A variedade de filmes exibidos é enorme, até porque a França produz muitos filmes, a maior parte dos filmes exibidos são franceses, e a maior parte dos filmes estrangeiros são dublados. Des Carmes é uma exceção e normalmente exibe filmes estrangeiros no formato original com legendas.

À plus.

 
1 comentário

Publicado por em 06/11/2013 em Geral

 

Tags: , , ,

Django Livre

Eu sou uma grande fã dos filmes do Quentin Tarantino, meu favorito é Kill Bill. Desde a época desse filme que li que ele vivia dizendo por aí que tinha uma grande vontade de fazer um western (filmes de faroeste) e agora eis que surge Django Livre.

django7

Eu não sou conhecedora dos filmes de cowboys de antigamente, só conheço de nome os filmes antigos do Clint Eastwood, mas eu sempre gostei muito das trilhas sonoras, grande parte composta por Ennio Morricone, elas viraram clássicos. Em Kill Bill temos algumas músicas dele (Ennio Morricone), elas são marcantes.

django1

Django Livre se passa em 1858, poucos anos antes da Guerra Civil americana, época de escravidão, principalmente nos estados do sul. Django é um escravo que é comprado por um caçador de recompensas que o torna livre. Eles se tornam parceiros e partem em busca da esposa de Django, também escrava, que é propriedade de um sanguinário “sinhôzinho”.

Como é comum nos filmes do Tarantino, este também é um filme muito violento. Ele escancara todo o sofrimento pelo qual um escravo poderia passar, as torturas, punições dolorosas, jogos sangrentos e subserviência ao extremo.

django4

A trilha sonora, como sempre, é um achado. Músicas marcantes do início ao fim, tem músicas dos anos 60 e 70, como também alguns raps de cantores da atualidade. Nas minhas pesquisas sobre a trilha sonora, li que algumas músicas do filme foram extraída dos vinis do próprio Tarantino, ele não pediu versões remasterizadas, queria as músicas com todos os arranhados e barulhos do vinil.

Quem interpreta Django é o Jamie Foxx, o caçador de recompensas é Christoph Waltz, o carisma que os dois transmitem é imediato. Imediato também é o horror que sentimos na primeira cena do Leonardo DiCaprio como o sinhôzinho sanguinário e escravista, assim como o escravo interpretado pelo Samuel L. Jackson, que dá vontade de chutá-lo desde o primeiro momento.

django2

Bem, recomendo muito o filme, tanto para fãs como para não fãs do gênero, se tem uma coisa que o Tarantino não sabe fazer é um filme chato.

django6 django3

Até a próxima

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/02/2013 em Geral, O que estou assistindo

 

Tags:

O Hobbit, eu vi em 48 fps

Muito tem se falado sobre a versão de O Hobbit em 48 fps. Para quem não sabe do que isso se trata, 48 fps significa que o filme roda em uma frequência de 48 imagens por segundo. O padrão normalmente utilizado no cinema é 24 imagens, o que significa que 48 fps proporciona uma imagem mais realista.

A imagem é marcante mesmo, na hora que aparece o logo da Warner Bros no início da exibição você já sente a diferença, mas claro que nem tudo é perfeito, em alguns pontos é perceptível que a cena parece estar acelerada, em outros momentos temos a impressão de que a imagem é CG, mas já imagens panorâmicas ficaram uma beleza. Ah, e não senti dor de cabeça ou incômodo algum com o 3D como andaram falando.

o_hobbit_13_anoes_poster

Dito isso vamos ao filme. Eu li algumas críticas nacionais e internacionais, teve quem falou bem e muito bem, e teve quem falou mal. Na minha opinião achei o filme ótimo. Penso que aqueles que falaram mal estavam esperando ver “O Senhor dos Anéis” (LOTR) de novo! Mas não é interessante ver o filme dessa forma, com esse tipo de expectativa, até porque “O Hobbit” traz uma uma história própria, que se passa 60 anos antes dos fatos ocorridos em LOTR. Achei injusto algumas críticas negativas que saíram por aí.

No filme, Gandalf vai partir em uma missão com um grupo de anões e está em busca do 14º membro para o grupo. Este último integrante é Bilbo Bolseiro, ainda gozando de sua juventude, e ávido por aventuras. Nesta missão, os anões querem retornar à sua terra natal que fora tomada por um dragão, anos atrás.

o_hobbit_todos

Nesta trajetória eles passarão por várias dificuldades, algumas emocionais, e o destino de muitos é traçado. Revemos mais alguns personagens conhecidos como Galadriel, Elrond, Saruman e Golum. Já os novos personagens, os anões, são muito carismáticos e nos apegamos logo a eles. Também tem uns meio exagerados como o mago castanho. Muitos falam que o livro foi feito para crianças, não tenho opinião sobre isso porque não o li, mas é fato que tem muito humor em muitas situações.

o-hobbit

Uma coisa interessante é que conseguimos identificar vários locais por onde os membros da sociedade do anel passaram, e ver situações que em LOTR foram apenas mencionadas.

the-hobbit-elrond

A música ficou maravilhosa, cada vez que vemos personagens já conhecidos a música tocada é a mesma que fora utilizada em LOTR, fica tudo bem familiar. A música tema do filme “Far Over the Misty Mountains Cold” é simplesmente linda, ela apareceu em um dos trailers, cantada pelos anões na casa do Bilbo. Ela é a base para a música incidental em várias cenas, é forte e marcante.

Bem, como eu disse antes, eu adorei, o início do filme na casa do Bilbo pode até ser bem arrastado, mas paciência, você não perde por esperar a jornada que está por vir.

O-hobbit-bilbo

 

Para quem gosta, segue os pôsteres  do filme com os anões. Até a próxima.

the hobbit oin the hobbit nori the hobbit kili the hobbit gloin the hobbit fili the hobbit bifur the hobbit bofur the hobbit bombur the hobbit dori the hobbit dwalin the hobbit balin the hobbit thorin the hobbit ori

 
1 comentário

Publicado por em 19/12/2012 em O que estou assistindo

 

Tags:

O Rei Leão no cinema

Finalmente, depois de 18 anos do seu primeiro lançamento em 1994, eu vi “O Rei Leão” no cinema.

Em setembro do ano passado ele foi relançado no cinema em 3D, mas infelizmente não veio para os cinemas de Natal, então fiquei só na vontade. Mas, “para a nossa alegria” nesse fim de semana está ocorrendo o Festival Internacional de Cinema Infantil onde são re-exibidos filmes de vários países, e O Rei Leão 3D está incluso. E ainda mais, o ingresso estava com um preço camarada, 7 reais para todos, inclusive os filmes em 3D.

Falar de O Rei Leão é dispensável, quem já viu sabe com o filme é bem feito e tem uma história cativante, eu choro sempre que vejo (é pode me chamar de chorona, eu sei). Choro na abertura, não sei se pelas imagens lindas, ou pela música, mas não consigo me segurar, mesmo depois de já ter visto tantas vezes. Choro também na morte do Mufasa, o pai do Simba, esse por motivos mais óbvios, e ainda sobra um pouquinho de lágrimas para o encerramento. Agora uma coisa melhorou ainda mais a experiência, o 3D ficou ótimo, a cena de abertura ficou melhor ainda do que já é. O vôo do Zazu (o pássaro mordomo do rei) até chegar à Pedra ficou lindo.

Bem, aqui em Natal, teve só uma sessãozinha ontem. Uma pena, a sala tava lotada, poderia ter umas a mais, acredito que muitas pessoas nem sabiam deste festival, e gostariam de conferir. Quem viu viu, quem não viu perdeu, foi uma experiência maravilhosa.

Até a próxima!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 07/10/2012 em O que estou assistindo

 

Tags: , ,

Cinema francês

Nessa semana ocorreu o Festival Varilux de Cinema Francês. Ele acontece a alguns anos e em várias cidades do Brasil. Aqui em Natal é no Moviecom do Praia Shopping. Eu participei dele pela primeira vez no ano passado, escrevi até um post aqui na época, gostei e esse ano fui novamente.

Tenho me interessado pelo cinema francês recentemente, primeiro porque quero abrir o leque de opções, temos o costume de consumir mais os filmes dos Estados Unidos, até porque a oferta é maior e o apelo comercial também. Não dá para negar que dentre tantos filmes pipoca, eles também tem muitos filmes bons para nos fazer refletir ou apenas para nos divertir. Além disso, também estou estudando francês e a gente acaba tendo mais contato com a cultura francesa. E por último, mas não menos importante, convenhamos, foram os franceses que inventaram o cinema. Por diversas razões, as duas grandes guerras principalmente, os franceses perderam a força e esta foi se instalar nos estúdios norte-americanos.

Bem, no festival fui conferir dois filmes: A vida vai melhorar (Une vie meilleure) e O barco da esperança (La Pirogue), são dois dramas. O segundo, que achei mais interessante, retrata alguns moradores de uma comunidade do Senegal que colocam todas as suas esperanças em uma arriscada e precária viagem de barco (la pirogue) rumo à Europa em busca de emprego e melhoria de vida para as suas famílias que ficam. Este filme foi feito em homenagem aos milhares de mortos que tentaram a sorte fazendo esta travessia.

Para aqueles que gostam de ver filmes, recomendo dar uma mudada de estilo de vez em quando, é interessante ver as diferenças entre filmes de vários países.

Até a próxima.

 
1 comentário

Publicado por em 25/08/2012 em O que estou assistindo

 

Tags: ,

Créditos finais nos filmes

Meus amigos que assistem filmes comigo no cinema já perceberam, senão agora sabem, que eu gosto de ver os créditos finais dos filmes. Normalmente, eu fico para ouvir a(s) música(s) que geralmente são boas, como também para ver o nome de algumas pessoas que trabalharam no filme fora os atores. Não conheço tanta gente nessa área, mas alguns nomes são bem conhecidos e assim vou sabendo que trabalhos algumas pessoas que gosto andam fazendo. Mas, acima de tudo, uma coisa muito legal que às vezes tem durante os créditos ou no final deles, são cenas adicionais. A maioria delas bem curtas mas interessantes. Estas cenas às vezes são apenas brincadeiras dos criadores ou erros de gravações, mas muitas delas dão gancho para sequências, explicações do filme, ou até um arremate para a história.

Uma coisa que sempre me intriga é que a maioria das pessoas que vão ao cinema parecem que ao final do filme não se aguentam mais e faltam sair correndo antes mesmo de as luzes se acenderem. Bem, talvez a estranha seja eu que fico sentada depois que o filme acaba, e o pessoal da limpeza ficam lá parados esperando que eu vá embora. Lembro de uma vez em que eu estava sentada enquanto os créditos passavam e o cara desligou o projetor. Eu reclamei com o pessoal e eles ligaram novamente para passar os créditos até o fim. Sim! eu fiz isso, e o fiz porque eu sabia que tinha uma cena pós-crédito.

Então, meu objetivo com esse post é compartilhar os filmes que tem créditos finais bem interessantes ou com cenas adicionais. A ordem é aleatória, to colocando aqui a medida que vou lembrando.

———————————————————————————————————–

– Piratas do Caribe

Em “O baú da morte” tem uma cena adicional bem curta onde vemos os canibais da ilha em que o Jack estava preso venerando o cachorro que eles perseguem quando o Jack consegue fugir da ilha. Na cena o cachorro está no mesmo trono em que o Jack ficava.

Em “No fim do mundo”, é bem mais interessante. Vemos Elizabeth e seu filho dez anos depois da cena final do filme, onde ela espera pela volta do Will para passar um dia com ele. A cena é bem curta mas bem tocante, vemos o brilho verde vindo do horizonte e o Holandês Voador surge com Will como seu capitão.

No DVD do primeiro filme “A maldição do pérola negra”, tem uns comentários adicionais do filme, quando este é assistido com os comentários do diretor, em que durante os créditos final ele fala como foi o motim feito contra o pai do Will.

Em “A fonte da juventude” também tem uma cena final, mas nem lembro bem, porque na verdade não lembro muito desse filme. Refere-se a algo com um boneco de vudu.

——————————————————————————————————————–

– X-Men O confronto final

Na cena pós-créditos tem a Dra. Moira com um paciente em coma que é mostrado durante o filme. Bem, na cena este paciente em coma fala com a Dra. Moira e esta imediatamente reconhece-o como sendo o Prof. Xavier, que havia morrido no filme.

——————————————————————————————————————–

– Super 8

Quem viu esse filme sabe que os garotos estavam tentando fazer um filme, bem no meio dos créditos é mostrado o filme dos garotos finalizado. Quem perdeu esta cena pode se considerar não ter visto o filme por completo, é muito legal.

——————————————————————————————————————-

– Carros

Os filmes da Pixar sempre fazem algo interessante durante os créditos, nesse filme, além de créditos ótimos com duas músicas lindas tem uma cena adicional lá no finalzinho. Durante os créditos são mostrados as mudanças que vão ocorrendo na cidade com o passar dos dias, inclusive os moradores assistindo a vários filmes no cinema da cidade. Os filmes vistos são da própria Pixar sendo que os personagens são carros. Eles vêem “Toy story”, “Monstros S.A.” e “Vida de Inseto”, é muito hilário. E no finalzinho tem o casal que durante o filme está querendo encontrar a Interestadual ainda perdidos andando no meio do mato e o marido ainda se recusando a pedir informações.

————————————————————————————————————–

– Procurando Nemo

Os créditos já são ótimos com os personagens brincando com as letras que vão subindo, no final tem uma cena em que um peixe minúsculo, aquele que é usado como “o amigo peixe” do tubarão em recuperação, sendo caçado pelo peixe de dentes grandes que durante o filme persegue o Marlin e a Dori.

————————————————————————————————————

– Wall-E

Os créditos finais mostram a evolução dos habitantes que retornam à Terra no final do filme. A evolução é mostrada seguindo a própria evolução das civilizações antigas da Terra. As cenas são mostradas como se fosses pinturas, passando por vários estilos.

———————————————————————————————————-

– Toy Story 2, Vida de Inseto, Mostros S.A.

Nos 3 filmes eles criaram erros de gravação como ocorrem em filmes live action e colocaram durante os créditos, muuuito legal.

——————————————————————————————————–

– Toy Story 3

Depois que todo mundo tá enxugando os olhos com o final do filme, vem os créditos com uma música bem animada e mostra como ficou a creche Sunnyside com os novos administradores, e também os brinquedos na casa da Bone. E bem mais adiante tem um número de dança entre o Buzz e a Jess com a música “Amigo estou aqui” na versão em espanhol feita especialmente para esta cena.

——————————————————————————————————-

Kill Bill vol.2

Os créditos são maravilhosos, ele mostra os nomes dos atores que fizeram parte dos dois filmes acompanhados das cenas em que esses atores contracenaram. É legal que sabemos quem é quem, sem falar nas músicas que são ótimas: “Malaguena salerosa” e “Goodnight moon”.

—————————————————————————————————–

Filmes da Marvel

Os últimos filmes da Marvel estão mantendo a tradição de sempre colocar cenas pós-créditos, sempre fazendo um gancho para seu próximos projetos, são eles: Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Os Vingadores, Hulk (dúvida)

—————————————————————————————————

Muppets

Os créditos deste filme traz a música maná maná com cenas muito engraçadas.

————————————————————————————————–

Planeta dos macacos – A origem

Bem no início dos créditos tem uma cena que dá o arremate de como a população de humanos é quase exterminada através da transmissão do vírus mortal em larga escala.

————————————————————————————————–

Transformers

No primeiro filme tem várias cenas que ficam intercalando os créditos, inclusive mostra um dos Decepticons que sobrou vivo fugindo da terra, e ainda mais as cenas dos pais do Sam dando entrevistas sobre os últimos acontecimentos na cidade.

————————————————————————————————–

Não vou me alongar muito, isso é apenas o que lembrei agora, mas se você lembrar de algum filme com cenas adicionais compartilhe conosco. Comente.

Até a próxima

 
3 Comentários

Publicado por em 31/05/2012 em O que estou assistindo

 

Tags:

Os Vingadores

A “Iniciativa ‘Vingadores’ ” é um projeto da S.H.I.E.L.D, uma agência de segurança, para reunir super-heróis para resolver os problemas que não são humanamente resolvíveis. Ao deparar-se com um desses problemas, eles convocam: Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Gavião Arqueiro e Viúva Negra.

Uma das coisas legais do filme “Os Vingadores” (The Avengers) é que os heróis não precisam de apresentação. No máximo, eles apresentam-se entre si, já que na primeira missão eles ainda não se conheciam, com exceção da viúva e do arqueiro que tinham uma coisa aí. Os estúdios Marvel fizeram uma coisa muito interessante que foi criar filmes individuais dos seus principais heróis. Eu vi todos, com exceção do Hulk, ou melhor o filme Hulk mais recente, porque eu vi o filme feito pelo Ang Lee em 2003, este foi bem mais ou menos.

Então, com isso nós já conhecemos bem a personalidade de cada um. Não foi necessária aquela introdução para apresentar cada personagem, o que poderia estender muito as coisas. Essa questão da personalidade de cada um foi algo que gostei muito. Ficou bem evidente a diferença entre os super-heróis. Por exemplo, o Tony Stark é um playboy riquíssimo e muito inteligente, tira onda de tudo e de todos. Tudo para ele é uma piada (palavras do Cap. América).

Bruce Banner é um cara peculiar, é inteligentíssimo e sereno, sempre trabalhando no seu auto-controle para manter “o outro cara” afastado.

Steve Rogers é um homem sério e correto. Ele era do exército da década de 40, tempos de guerra. É patriota e um grande líder, suas atitudes levam as pessoas a segui-lo.

Thor está mais calmo e na dele. Ele era arrogante e muito seguro de si, mas uma temporada na Terra fez com que ele aprendesse mais sobre humildade.

Quando essas personalidades se encontram, saem algumas faíscas, mas é o momento onde temos os diálogos mais interessantes. Não vou contar aqui a história, convido todos a assistirem este filme. Acredito que mesmo não tendo visto os filmes anteriores é algo interessante de se ver.

O filme tem muita ação, comédia, e também umas partes dramáticas. Loki, o bandido e meio irmão do Thor, é um personagem muito complexo, conhecemos a história dele em “Thor”. Eu acho que o Tom Hiddleston coloca uma boa carga dramática no personagem. Ele tem uma cara de coitado, especialmente pelo desenho das suas sobrancelhas, mas também faz uma cara doentia e malvada. Talvez seja por isso que o Thor se esforce tanto para encontrar humanidade nele.

Recomendadíssimo, o filme ter versões 2D e 3D, eu não vi em 3D, então, não sei como está neste quesito.

Até a próxima.

Ps. Para quem gosta de papéis de parede, tem aqui várias imagens com alta resolução de cada um dos personagem. Espero que curtam!

 
3 Comentários

Publicado por em 05/05/2012 em O que estou assistindo

 

Tags: ,