RSS

O dia em que o Steven Spielberg foi levado a sério

26 abr

Nesse fim de semana estava revendo o filme A Lista de Schindler e me lembrei um pouco da trajetória, até aquele filme, do criador desta obra prima.

Em março de 1994 o renomado e super conhecido Steven Spielberg se consagrou como grande diretor pelo filme A Lista de Schindler. Finalmente! diziam todos, até o ano de 1993 o Spielberg já tinha dirigido e produzido muitos, mas muitos filmes de sucesso.

Spielberg recebendo o Oscar de melhor diretor por A Lista de Schindler

Como diretor ele já tinha feito Tubarão (1975), Os Caçadores da Arca Perdida (1981), ET o Extra-Terrestre (1982), Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984), Indiana Jones e a Última Cruzada (1989), Hook – A volta do Capitão Gancho (1991) e Jurassic Park (1993). Como produtor ele esteve envolvido em Gremlins (1984), De Volta para o Futuro (1985), Os Goonies (1985), De Volta para o Futuro – parte II (1989) e De Volta para o Futuro – parte III (1990). Com tantos filme muito bons, sucessos de público e de crítica, ele não havia sido reconhecido como tal pela Academia (que premia com Oscars).

No ano de 1993, Spielberg fez (não sei como!) Jurassic Park e A Lista de Schindler, dois grandes filmes. O primeiro foi um grande passo nos efeitos especiais, recriando os grandes e extintos dinossauros por computador. Um feito que naquela época, diferente de hoje, era um tanto quanto trabalhoso. Não que os efeitos de hoje não sejam trabalhosos, mas a tecnologia daquela época era muito aquém da atual. O segundo, um filme que retrata os feitos de Oskar Schindler durante a segunda guerra, outro filme grande, com a recriação de cidades da Alemanha e um tema muito delicado.

Dos filmes mais famosos do Spielberg, a Lista de Schindler (1993) era o filme mais sério, por assim dizer. Ele tem 3h de duração, não é um filme de ação ou aventura como era o seu costume fazer, mas sim um drama, em preto e branco, mostrando de forma bem realista o sofrimento do povo judeu na visão de um alemão.

Oskar Schindler

Oskar Schindler, segundo o filme, foi um grande empresário que se aproveitou da guerra para ganhar muito dinheiro. Contratou judeus para sua fábrica porque seria mão de obra muitíssimo barata, e assim continuaria enquanto a guerra estivesse acontecendo. Schindler utilizou-se do seu prestígio no partido nazista para conseguir investimento e favores. Era um amante das mulheres, tanto que não conseguia manter sua esposa ao seu lado porque não seria capaz de ficar com uma só. Com os rumos que a guerra tomava, Schindler começou a perceber o excesso de desumanidade partindo de seus conterrâneos para com outros povos. Revoltado com essas atitudes, ele discretamente começa a tentar proteger aqueles à sua volta, e, pelo menos dentro de sua fábrica, dar um pouco de humanidade àqueles que trabalhavam para ele. Com muito cuidado e baseado em argumentos fortes sua fábrica silenciosamente se torna um refúgio aos perseguidos, modificando profundamente os seus ideais.

Com um filme tão bem feito e bem interpretado como este, os críticos não puderam resistir, ele ganhou 7 Oscars incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor, adicionando que ele ainda ganhou mais 3 Oscars por Jurassic Park, de Efeitos Visuais, Som, e Efeitos Sonoros. Realmente, em 1993 Steven Spielberg foi o “cara”!

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 26/04/2011 em O que estou assistindo

 

Tags:

3 Respostas para “O dia em que o Steven Spielberg foi levado a sério

  1. Jorge Macêdo

    26/04/2011 at 18:19

    Ainda não assisti, mas vou conferir!

     
  2. Igor Carmo

    26/04/2011 at 20:37

    Bem lembrado! Parabéns pelo post.

     
  3. italo mendes

    10/06/2011 at 6:57

    O Spielberg é o cara.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: