RSS

Senna

01 dez

Esse é um filme para chorar, vou avisando logo, eu previa que eu ia chorar e chorei mesmo, como sempre choro toda vez que vejo algo sobre Senna e tudo que ele representou para o Brasil. Eu choro até todas as vezes que um brasileiro vence na Fórmula 1, como acontece com Filipe Massa e Rubens Barrichello, não é exatamente por eles, mas sim pelo Tema da Vitória que tanto marcou a carreira do Senna e a vida dos fãs mais fervorosos.

Eu acredito que para quem tem menos de 20 anos e não pôde vivenciar essa época o impacto seja menor, porque o filme é um prato cheio para aqueles que assistiram àquelas corridas e que foram testemunhas do quanto era bom torcer naquela época onde não havia tanto jogo de equipes como vemos hoje, com expressões como “Alonso is faster then you”.

O documentário que não é um filme brasileiro, é bom que se saiba, foi feito por produtores e diretor britânicos. O diretor nem conhecia bem o Senna e isso (na visão da família Senna) serviu para manter uma certa imparcialidade na exposição dos fatos.

Os protagonistas do filme (Senna e Prost) foram dois companheiros de equipe que brigavam até fora dos carros para ganhar corridas e títulos. Claro que nada era muito justo naquela época também, havia a politicagem que ainda tem hoje, mas as disputas eram bem mais interessantes e haviam emocionantes ultrapassagens na pista.

O filme se passa desde o início de Senna na Fórmula 1 em 1984, passando pela Toleman, Lotus, McLaren, até sua última corrida na Williams, dia 1º de maio de 1994. A forma como a história foi contada ficou como se o próprio Senna nos contasse sua trajetória, com muitos comentário de importantes pessoas do circuito das corridas como os conhecidos Reginaldo Leme e narrações de Galvão Bueno, ambos amigos próximos de Ayrton.

Senna tinha uma verdadeira paixão pelas corridas, e pela vitória, ele fez questão de externar isso, inclusive suas frustrações quando isso era tirado dele. O documentário é bárbaro e nos faz sentir mais próximos do maior vencedor de Fórmula 1 que o Brasil já teve, um grande ícone do esporte mundial, o meu ídolo.

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 01/12/2010 em O que estou assistindo

 

Tags: , ,

3 Respostas para “Senna

  1. Edmilson

    01/12/2010 at 3:15

    Gostei muito também. Não acompanhei a carreira do Senna, mas tenho como ídolo e exemplo há muito tempo e o filme mostrou que era um cara merecedor.

    Aquele Balestre não vale nada, ein.

     
    • Simone

      01/12/2010 at 8:50

      Aquele homem é ridículo, não era ele que sentava o rabo no cockpit e ficava se arriscando nas pistas!
      É uma pena que politicagens como aquelas ainda estejam presentes na Fórmula 1.

       
  2. italo

    01/12/2010 at 11:45

    O Senna é demais, acho ele bem melhor do que o Pelé. O Brasil parava para ver o Senna correr, eu mesmo depois que ele morreu deixei de acompanhar a F1, só voltei mesmo a uns 2 anos e 1 mês.

    O Alonso é o novo Prost, fica chorando para conseguir ganhar. E o Balestre ainda assinava as roubadas do Prost.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: